6 filmes LGBT que completam 20 anos em 2019

Seria killer bissexual, icônico beijo lésbico, homem trans assassinado: personagens e cenas que marcaram a história do cinema

Publicado em 12/01/2019
6 filmes LGBT / gays que completam 20 anos em 2019
'O Talentoso Ripley', 'Segundas Intenções' e 'Tudo Sobre Minha Mãe': 20 anos de história

Se hoje a cinematografia LGBT apresenta apenas algumas opções novas - seja no streaming, seja nos cinemas - todos os meses, imagina em 1999?

Curta o Guia Gay Brasilia no Facebook

Até a década passada, eram poucos títulos em cada ano giravam em torno de personagens LGBT.

Com maior ou menor destaque, seis deles completam 20 anos de lançamento e merecem ser conhecidos ou revistos. Confira:

Tudo Sobre Minha Mãe
Quando você lê que este filme é uma das obras-primas de Pedro Almodóvar não é pouca coisa. Um dos mais inventivos, debochados, ousados e copiados cineastas do mundo, o espanhol estava no seu auge no final dos anos 1990 e início dos 2000.

Tem cara de film noir, tem momentos cômicos, mas é um drama. E dos bons. Almodóvar mata o lindo Esteban (Eloy Azorin) logo no começo do filme para mostrar a empreitada da sua mãe (a incrível Cecilia Roth) na busca pelo pai do garoto. 

Em Barcelona, a mulher terá ajuda de uma travesti divertidíssima (Antonia San Juan) e sua história se cruzará com um casal lésbico de atrizes (Marisa Paredes e Candela Peña) e com uma jovem freira (Penélope Cruz), que está grávida e pegou HIV justamente do pai de Esteban (Toni Cantó), que hoje é travesti. 

O longa deu a Almodóvar a Palma de Ouro de melhor diretor no Festival de Cannes e inúmeros outros prêmios, como melhor filme estrangeiro no Oscar, Globo de Ouro e Bafta.

Meninos Não Choram
Talvez o maior clássico sobre homens trans já realizado, o filme foi pioneiro no segmento ao contar a história de Brandon Teena, jovem assassinado por transfobia.

Morto aos 21 anos em 1993, Brandon é vivido por Hilary Swank, que ganhou seu primeiro Oscar pelo papel.

Brandon era um jovem em busca de si mesmo e do amor, como tantas outras pessoas. Após sua transexualidade ser descoberta, ele recebe ameaça de morte e se muda de cidade.

No novo endereço, ele faz amizade com um grupo de garotos e garotas e se apaixona por uma delas (Chloe Sevigny). Ainda que a moça mostre aceitação quando finalmente fica sabendo de sua identidade de gênero, outras pessoas não e ele é perseguido e espancado até à morte.

O Talentoso Ripley
Matt Damon está excelente como Tom Ripley, um jovem humilde que se deixa seduzir pela vida de luxo na Itália. Bissexual, ele nutre, ao mesmo tempo, o desejo de ter a vida de Dickie (Jude Law) e de ter o milionário para si.

Expert na falsificação e mentiroso contumaz, Ripley acaba por matar Dickie, em uma cena em que seu desejo homossexual é achincalhado. Depois disso, ele se envolve cada vez em mais mentiras e assassinatos para que a história que inventou faça sentido. 

Segundas Intenções
Versão teen do romance de Chordelos de Laclos, escrito no século 18, que já havia rendido, por exemplo, o ótimo Ligações Perigosas (1988). Há menções de homo e bissexualidade no jogo de poder e sexo entre os mimados Kathryn (Sarah Michelle Gellar) e Sebastian (Ryan Phillippe).

Blaine (Joshua Jackson), amigo de Sebastian, é gay, mas isso não recebe atenção na história. Por outro lado, um dos beijos lésbicos mais famosos do cinema é deste filme: entre Sarah Michelle Gellar e Selma Blair, cena que rendeu troféu de melhor beijo no MTV Movie Awards 2000.

Trick - Truques da Paquera
Comédia romântica pouco conhecida mostra a história de um escritor de musicais (Christian Campbell) que fica vridrado por um go-go boy (John-Paul Pitoc). Quem nunca?

Os dois se esbarram no metrô e saem em busca de um lugar onde possam ficar a sós, já que o que pretendem é uma transa de uma noite só. Nesse processo, eles cruzam com diversos personagens e acabam percebendo que gostam muito mais um do outro do que imaginavam.

Vamos Nessa
Filme imaginativo para a época em que foi lançado mostra a mesma história contada sob diversos pontos de vista. Uma delas é por um casal gay, os bonitões Adam (Jay Mohr) e  Zack (Scott Wolf).

Os dois são atores de novela e vivem no armário. Presos por posse de drogas, eles são forçados por um policial a fazer uma armadilha para prender a traficante. Depois de jantarem com o policial, que se insinua para eles o tempo todo,  Adam e Zack descobrem que traíram um ao outro com o mesmo rapaz.


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.