Nos EUA, muçulmanos apoiam união gay; evangélicos, não

Pesquisa revela que unitaristas e budistas são os mais tolerantes

Publicado em 02/05/2018

A maioria dos muçulmanos apoia o casamento gay nos EUA

Com preceitos tão rígidos e arcaicos, o Islamismo costuma ser apontado como a religião mais intransigente aos gays. Mas na prática, talvez as coisas sejam diferentes. Ao menos nos Estados Unidos.

Curta o Guia Gay Brasilia no Facebook

Uma pesquisa realizada sobre aceitação à união entre pessoas do mesmo sexo naquele país mostrou que a maioria dos muçulmanos (51%) é favorável. Os que se dizem contrários somam 34% e 15% não têm opinião sobre o assunto.

Os protestantes unitaristas são os que mais apoiam o casamento gay (97%), seguidos pelos budistas (80%), os sem religião (80%), judeus (77%) e hindus (75%).

Com cerca de dois terços de apoiadores ao assunto vêm os protestantes (em geral) brancos (67%), católicos brancos (66%), cristãos ortodoxos (66%) e católicos hispânicos (65%). O estudo faz recorte também por raça e nos Estados Unidos é comum separarem brancos de latinos nas pesquisas.

Dentre os protestantes negros, a opinião contrária passou de 57% em 2013 para 43% agora, e perde para os que apoiam (48%). Do grupo de protestantes hispânicos, neste mesmo período de tempo, os que não apoiam passaram de 65% para 45% e ainda ganham dos que são favoráveis (43%).

O grupo de evangélicos brancos é o único em que mais da metade não apoia essas uniões (58%). Destacam-se aí as testemunhas de Jeová e mórmons com rejeição, respectivamente, de 63% e 53%.

Em geral, 61% dos norte-americanos são favoráveis ao casamento gay, que tem maioria de apoio em 44 dos 50 Estados. O estudo ouviu 40 mil norte-americanos e foi realizado pelo Instituto de Pesquisa Pública de Religião (PRRI, na sigla em inglês).

 


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.