50 LGBT Mais Influentes do Brasil 2019 - 1º ao 10º lugar

O poder arco-íris está na mídia, ativismo, arte, economia e muito mais

Publicado em 20/01/2020
50 LGBT Mais Influentes de 2019
Cantoras, jornalistas, influencer, ativista: 2019 foi de movimentação em várias áreas

O arco-íris tem poderes mil! Faz história na mídia, na política, na economia, na arte, na vida social... Como forma de reconhecer quem carrega esse protagonismo, a Rede Guiya, responsável por este e por outros guias em mais quatro cidades, divulga a segunda edição consecutiva e anual de 50 LGBT Mais Influentes do Brasil

Curta o Guia Gay Brasilia no Facebook

Para elaborar a lista e decidir a colocação, personalidades assumidamente LGB ou T são acompanhadas por todo o ano. São avaliadas, sem valoração positiva ou negativa, suas declarações, trabalhos, atuações e obras.

O ponto chave é a repercussão direta e ou indireta desses atos e o tamanho do impacto deles na sociedade em geral e/ou na comunidade LGBT. 

Influenciar, mobilizar, realizar... Veja quem foram as pessoas LGBT que conjugaram da melhor forma esse verbos em 2019. 

Os 50 LGBT Mais Influentes no Brasil em 2019

10º - Gloria Groove

50 LGBT Mais Influentes do Brasil em 2019: Gloria Groove

Em 2019, a cantora viu sua música alcançar mais público. O ano começou com Coisa Boa, hit que ganhou força quando a drag paulistana fez versão para campanha publicitária do iFood (“Que fome boa”). A criação foi martelada meses a fio na internet e na TV.  Nesta mesma época, Gloria estreou seu próprio bloco no cada vez mais gigantesco carnaval de São Paulo. Depois, a drag surgiu em parceria com Iza, uma das cantoras mais celebradas do momento, em outro sucesso chiclete, YoYo, com direito a videoclipe caprichado. A música Mil Grau nas plataformas digitais e dueto com Mel C no programa Altas Horas, da TV Globo, coroaram um ano robusto e muito rico profissionalmente para a rapper.

9º - Pedro HMC

50 LGBT Mais Influentes de 2019 no Brasil: Pedro HMC

Ele está no Youtube com balanço de notícias LGBT - Deu na Semana -, tem site - Põe na Roda - que é um dos portais com maior repercurssão dentre LGBT no País, e, nas suas redes sociais, mobiliza centenas de milhares de seguidores. Pedro HMC também é convidado a integrar ações de direitos arco-íris e dar visibilidade a elas. É exemplo de influenciadores digitais que vão além da estética e procuram levar mensagens positivas de cidadania e engajamento político identitário. 

8º - Walcyr Carrasco

50 LGBT Mais Influentes do Brasil em 2019: Walcyr Carrasco

Tido como um coringa na TV Globo, o autor brilhou novamente. Walcyr costuma furar a fila de novelistas e emplaca quase uma novela por ano. Desta vez, o dramaturgo entrou no ar com a missão de recuperar o fracasso de O Sétimo Guardião. E conseguiu. Apesar de depreciada pelos críticos, A Dona do Pedaço fechou com 36 pontos (sete a mais que a antecessora) no Ibope e movimentou as redes sociais com dramas como da transexual Britney (Glamour Garcia). Não é pouca coisa ser o mais bem-sucedido autor de novelas no país das novelas!

7º - Ludmilla

50 LGBT Mais Influentes de 2019 no Brasil: Ludmilla

Até há pouco tempo, era apenas uma cantora bem quista pelo público LGBT. Mas em 2019, ela entrou no "vale". E com tudo! Em junho, Ludmilla assumiu namoro com a bailarina Brunna Gonçalves e em dezembro elas se casaram em cerimônia surpresa armada pela cantora. A carioca lançou um álbum e DVD de sucesso, Hello Mundo, e fez parcerias com Simone & Simaria (Qualidade de Vida) e Anitta, Snoop Dogg e Papatinho (Onda Diferente), dentre outras. Em meio a tudo isso, ainda participou por três meses do quadro Show dos Famosos, do Domingão do Faustão, do qual saiu vitoriosa, em julho. Onde ela pode, irradia empoderamento e liberdade de ser. 

6º - Leo Dias

50 LGBT Mais Influentes de 2019 no Brasil: Leo Dias

A fofoca no Brasil tem nome e é o dele. Nenhum jornalista ou site tem mais contatos, fontes ou approach com famosos do que Leo Dias, que, em 2019, viu-se como personagem das notícias. O ex-apresentador do Fofocalizando enfrentou publicamente o vício pela cocaína e teve embates dentro do programa do SBT. Leo deixou o jornal O Dia, no qual se notabilizou, e tornou-se um dos principais nomes do entretenimento do UOL, o maior portal brasileiro. Ele ainda foi convidado a ser diretor executivo do TV Fama, que ele promete reformular a partir de 2020.

5º - Reinaldo Bulgarelli

50 LGBT Mais Influentes de 2019 no Brasil: Reinaldo Bulgarelli

O PIB é a mensuração da riqueza econômica. A luta - a cada ano mais vitoriosa - de Reinaldo Bulgarelli é que a sigla também represente o tesouro que são o respeito à diversidade de orientação sexual e identidade de gênero. Seu trabalho frente ao Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+ logrou reunir importantes empresas nacionais e multinacionais, tais como Bradesco, Shell, Coca-Cola Brasil, Facebook, Intel e Itaú, para desenvolver políticas internas e externas arco-íris. Muitas das propagandas e das ações em recursos humanos inclusivas de LGBT que você vê por aí têm Bulgarelli como um dos pais. 

4º - Toni Reis

50 LGBT Mais Influentes de 2019 no Brasil: Toni Reis

O título de mais importante ativista LGBT do Brasil é aposto de Toni Reis há muito tempo. Em 2019, não foi diferente. Maior interlocutor com o governo federal a respeito de cidadania arco-íris, o paranaense foi um dos articuladores da aprovação pelo Supremo Tribunal Federal (STF) da criminalização do ódio a LGBT, representou o Brasil em diversos fóruns internacionais e organizou o maior evento ativista LGBT do País, em novembro, em Curitiba, com mais de uma centena de palestrantes.

3º - Pabllo Vittar

50 LGBT Mais Influentes de 2019 no Brasil: Pabllo Vittar

No final de 2018, Pabllo lançou o álbum Não Para Não. O título tem tudo a ver com sua carreira no ano passado. A cantora emplacou cinco hits nas primeiras posições do Top 30 Gay Brasil, ranking semanal das músicas que mais tocam nas pistas LGBT do País, dentre elas, Buzina e Seu Crime. O "start" para sua carreira internacional também foi dado com parceria com a britânica Charli XCX (Flash Pose) e apresentação no pré-show do festejado Europe Music Awards - a premiação musical da MTV europeia. 

2º - Anitta

50 LGBT Mais Influentes de 2019 no Brasil: Anitta

Ela já havia dado indícios, mas em 2019 deixou claro que se interessa e já ficou com várias meninas. Na música, a sensação é que ela grava uma parceria e um videoclipe por dia. Maior artista pop da década no Brasil, Anitta continuou, este ano, com parcerias nacionais e amealhou inúmeras outras internacionais. Rita Ora, J Balvin, DJ Snake, Luis Fonsi, Black Eyed Peas e Swae Lee foram alguns dos nomes com quem a cantora trabalhou, mas a cereja do bolo foi a brasileira ter cantado com a rainha do pop, Madonna.

1º - Glenn Greenwald

50 LGBT Mais Influentes de 2019 no Brasil: Glenn Greenwald

O jornalista colocou em xeque a operação Lava Jato, feita no Brasil e tida como a maior do mundo já realizada para investigar corrupção. Americano, residente no Rio de Janeiro e casado com o deputado federal David Miranda (Psol-RJ), Gleen Greenwald tem um prêmio Pulitzer, o mais importante do jornalismo no mundo, e é responsável pelo site investigativo The Intercept Brasil.

Clique aqui para ler entrevista exclusiva com Glenn a respeito de sua eleição.

Em 2019, divulgou conjunto de diálogos conhecido como Vaza Jato. Em conversas, foi demonstrado que o então juiz da operação em Curitiba e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, orientou a investigação que deu base à condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A revelação pode levar à anulação de inúmeras decisões judiciais da Lava Jato, assunto que domina a política nacional. 

<<< Clique aqui para ver as posições do 11º ao 20º lugar


Parceiros:Lisbon Gay Circuit Porto Gay Circuit
© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.