Projeto contra LGBT nas escolas avança na Câmara

Proposta proíbe professores de usar expressões como 'gênero' e 'orientação sexual' em salas de aula

Publicado em 09/05/2018

Projeto Escola sem Partido avança na Câmara dos Deputados

O projeto de lei conhecido como Escola sem Partido avançou na Câmara dos Deputados.

Curta o Guia Gay Brasilia no Facebook

Na terça-feira 8, a comissão especial que analisava o projeto deu parecer favorável à proposta.

Agora, durante cinco sessões poderão ser apresentadas emendas. Ao fim, o tema segue para discussão e votação na comissão.

De autoria do deputado Flavinho (PSC-SP) e defendido pela bancada evangélica, o projeto proíbe uso dos termos "gênero" e "orientação sexual" nas salas de aula.

Em seu voto, o parlamantar escreveu, segundo a Folha de S.Paulo, que não há precedente que prove que "uma sociedade sexualmente plural seja realmente sustentável a longo prazo".

"O que sabemos por experiência concreta é que uma cultura heteronormativa foi imprescindível à perpetuação da espécie humana e ao desenvolvimento da civilização ocidental", disse.

Além da questão de gênero, o projeto proíbe professores de fazerem "propaganda político-partidária" e incitar os alunos "a participarem de manifestações, atos públicos e passeatas".

O projeto também prevê que o professor deve respeitar "o direito dos pais a que seus filhos recebam educação moral que esteja de acordo com suas próprias convicções", tendo "os valores de ordem familiar precedência sobre a educação escolar nos aspectos relacionados à educação moral, sexual e religiosa".


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.